CPP – CONSELHO PASTORAL PAROQUIAL



CPP é um organismoconsultivo (Cf. Cân. 536, § 2), que sob a presidência do pároco, planeja, organiza, lidera, coordena e avalia a Pastoral Orgânica da Paróquia, exprimindo
a unidade e a corresponsabilidade, na comunhão eclesial, de padres, religiosos e leigos, sob a jurisdição do Bispo.
Dele fazem parte o pároco e seu auxiliar direto (vigário) e todos os coordenadores das
pastorais, movimentos, grupos e comunidades da paróquia.
O CPP tem como objetivo principal ser sinal da comunhão o qual deve reinar, entre todas as comunidades, pastorais e movimentos da Paróquia. Bem como testemunhar que todos são irmãos e chamados a trabalhar juntos para o amadurecimento da vida comunitária, formando, assim, o único Corpo de Cristo.
O CPP, também objetiva promover a unidade e a corresponsabilidade das forças vivas da Paróquia, examinando, planejando, avaliando, liderando, e dinamizando as ações pastorais da Paróquia e propondo prática sobre elas.
O CPP é também um elemento de integração das pastorais, associações, movimentos,
respeitando a índole própria e a autonomia de cada um deles, sendo um sinal de consciência, de coparticipação, de corresponsabilidade e de Comunhão.
É de sua competência:
a) Coordenar, articular e animar as pastorais, movimentos e as comunidades da Paróquia;
b) Investir e ajudar na formação, despertando novas lideranças;
c) Identificar problemas e suas causas e juntos buscar soluções;
d) Planejar o trabalho pastoral, avaliar e celebrar a caminhada;
e) Organizar um cronograma das atividades pastorais da Paróquia;
f) Encaminhar e acompanhar o planejamento de cada pastoral, movimento e comunidades, a partir das decisões e planejamento paroquial e diocesano;
g) Promover a integração e a unidade pastoral na comunidade paroquial;
h) Manter uma contínua reflexão sobre a realidade da paróquia;
i) Estar a serviço do crescimento das pastorais e da comunidade como um todo. Para isto, é preciso estar atento a tudo o que acontece na comunidade paroquial e fora dela;
j) Zelar pela unidade (não uniformidade) no caminho pastoral;
k) Organizar e realizar a Assembleia Paroquial, bem como
viabilizar suas resoluções.